domingo, 10 de janeiro de 2016

CARACTERIZAÇÃO DE APPs EM TOPOS DE MORRO



quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

NÚCLEO DE REAL ESTATE-ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO


O Núcleo de Real Estate é a unidade de prestação de serviços à comunidade do Grupo de Ensino e Pesquisa em Real Estate da Escola Politécnica da USP, orientado para a economia e os negócios no âmbito do REAL ESTATE.

Os serviços prestados pelo NRE-POLI são conduzidos por meio da aplicação da doutrina que nele se desenvolve e que evolui continuadamente através dos estudos e pesquisas de seu grupo de professores e pesquisadores em programas de pós-graduação. Desse modo, ocorre uma eficiente transferência de tecnologia da Universidade para o setor produtivo.
http://www.realestate.br/site/

domingo, 9 de março de 2014

TJ-SP JULGA ABUSIVA CLÁUSULA PARA ATRASO DE OBRA


A 7ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) considerou abusiva a cláusula que prevê a possibilidade de atraso de 180 dias na entrega de imóveis comprados na planta e ampliou indenização por danos materiais devida a um consumidor. A "cláusula de tolerância", como é denominada na decisão judicial, é normalmente inserida nos contratos pelas construtoras.

Fonte : Valor Econômico-30/12/2013

terça-feira, 4 de março de 2014

NECESSIDADE DE ATENDIMENTO DAS NORMAS TÉCNICAS DA ABNT : EXIGÊNCIA DO DECRETO 32 329 QUE REGULAMENTA O CÓDIGO DE OBRAS E EDIFICAÇÕES DE SÃO PAULO

 Decreto 32.329 de 23 de setembro de 1992
Regulamenta a Lei 11.228 de 25 de junho de 1992-Código de Obras e Edificações

Art.27 - Nos termos do parágrafo único do artigo 17 da Lei 11.228, de 25 de junho de 1992, deverá ser observado o atendimento às recomendações das seguintes Normas Técnicas Oficiais da ABNT, desde que não disponham em contrário ao estabelecido no COE:

NBR - 5410-Instalações Elétricas de Baixa Tensão
NBR - 5414-Instalações Elétricas de Alta Tensão
NBR - 5419-Proteção de Edificações contra Descargas Elétricas Atmosféricas
NBR - 5422-Linha de Transmissão
NBR - 5626-Instalações Prediais de Água Fria
NBR - 5627-Exigências Particulares das Obras de Concreto Armado e Protendido em Relação à Resistência ao Fogo
NBR - 5628-Resistência ao Fogo de Componente Construtivo e Estrutural
NBR - 5665-Cálculo do Tráfego nos Elevadores
NBR - 5666-Elevadores Elétricos - Terminologia
NBR - 5674-Manutenção de Edificações
NBR - 5681-Controle Tecnológico da Execução de Aterros em Obras de Edificações
NBR - 5682-Contratação, Execução e Supervisão de Demolições
NBR - 6118-Projeto e Execução de Obras de Concreto Armado
NBR - 6119-Cálculo e Execução de Lajes Mistas
NBR - 6120-Cargas para o Cálculo de Estruturas de Edificações
NBR - 6122-Projeto e Execução de Fundações
NBR - 6135-Chuveiros Automáticos para Extinção de Incêndio
NBR - 6136-Blocos Vazados de Concreto Simples para Alvenaria Estrutural


http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/decreto%2032_1259175153.329-1992%20parte1

domingo, 5 de janeiro de 2014

BOMBA PARA PISCINA COM SVRS INTEGRADO


A IntelliFlo VS+SVRS é a primeira bomba de piscina com SVRS – Sistema de Segurança com Liberação de Vácuo integrado à sua estrutura, proporcionando uma importante proteção contra sucções acidentais. O software interno de controle detecta o bloqueio do ralo da piscina e desliga a bomba automaticamente.

http://www.pentairpiscinas.com.br/produtos/bombas-e-filtros/bombas-intelliflotm/

sábado, 3 de agosto de 2013

COLAPSO PROGRESSIVO E A NBR 6118-PROJETO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO-PROCEDIMENTO





A NBR 6118 encontra-se em consulta pública e o texto publicado no site da ABNT faz tímidas menções sobre assunto COLAPSO PROGRESSIVO .Boa oportunidade para solicitar abordagem mais ampla sobre assunto .

http://www.abntonline.com.br/consultanacional/

Fonte : NBR 6118-2013/PROJETO DE NORMA(em consulta pública)

domingo, 28 de julho de 2013

COLAPSO PROGRESSIVO NAS ESTRUTURAS E DIMENSIONAMENTO ESTRUTURAL

1-Progressive collapse of balconies after failure of balcony anchorage at fifth storey




2-Realisation peripheral ties







Fonte : "Accidental Actions and Progressive Collapse"-Arnold Van Acker

Como as Normas Brasileiras tratam do assunto Colapso Progressivo ?


As nossas Normas referem-se ao fenômeno “colapso progressivo” dos edifícios de forma sumária,  enigmática  e  instigante. 

De  fato,  a  NBR  6118,  na  subseção  19.5.4,  intitulada Colapso  progressivo,  recomenda  armações  nas  lajes  lisas,  sobre  os  pilares, necessárias  “para garantir a dutilidade  local e a conseqüente  proteção contra o colapso progressivo”. 

Já a NBR 9062  (estruturas pré-moldadas), aconselha, no  item 5.1.1.4, que “devem ser tomados cuidados especiais na organização geral da estrutura e nos detalhes construtivos, de forma a minimizar a possibilidade de colapso progressivo.”  

Essas  são  as  únicas  menções,  nessas  duas  importantes  Normas,  ao  “colapso progressivo”,  sem  esclarecimentos  do  que  seja  exatamente  esse  fenômeno,  qual  sua importância, sua ocorrência e características,  talvez porque os mesmos não caibam em textos  de  Normas,  mas  sim  em  Comentários  complementares,  todavia  inexistentes. 
Fonte : Eng. Antonio Carlos Reis Laranjeiras

sábado, 27 de julho de 2013

DIMENSIONAMENTO ESTRUTURAL CONSIDERANDO COLAPSO PROGRESSIVO DE ACORDO COM EUROCODE 1 : UTILIZAR TIRANTES DE AMARRAÇÃO

Utilização de tirantes de amarração para cálculo de colapso progressivo .

EN 1991-1-7 

1 - Actions on structures - Part 1-7: General actions- Accidental actions




1.1-Scope

(1) EN 1991-1-7 provides strategies and rules for safeguarding buildings and other civil engineering works against identifiable and unidentifiable accidental actions.

(2) EN 1991-1-7 defines:
-strategies based on identified accidental actions,
-strategies based on limiting the extent of localised failure.

(3) The following subjects are dealt with in this part of EN 1991 :
-definitions and symbols (Section 1);
-classification of actions (Section 2);
-design situations (Section 3);
-impact (Section 4);
-explosions (Section 5);
-design for consequences of localised failure in buildings from an unspecified cause (informative Annex A);
-information on risk assessment (informative Annex 8);
-dynamic design for impact (informative Annex C);
-internal explosions (informative Annex D).

(4) Rules on dust explosions in silos are given in EN 1991-4.

(5) Rules on impact from vehicles travelling on the bridge deck are given in EN 1991-2.

(6) EN 1991-1-7 does not specifically deal with accidental actions caused by external explosions, warfare and terrorist activities, or the residual stability of buildings or other civil engineering works damaged by seismic action or fire, etc.

NOTE See also 3.1.

REF: EUROCODE 1-Actions on structures - Part 1-7: General actions- Accidental actions

sábado, 13 de julho de 2013

DIMENSIONAMENTO DA ALVENARIA ESTRUTURAL EM SITUAÇÃO DE INCÊNDIO


Não há norma brasileira para o dimensionamento das alvenarias estruturais em situação de incêndio.

As Instruções Técnicas dos Bombeiros de diversos estados brasileiros exigem que as estruturas (de qualquer material) devem ser verificadas para a situação de incêndio. 

Nas ITs são fornecidos os tempos requeridos de resistência ao fogo - TRRF para as estruturas (assim como para paredes de compartimentação, portas corta fogo, selantes etc). 

Esse requisito dever ser comprovado conforme procedimentos fornecidos pelas normas ABNT. Quando não houver norma ABNT, devem-se empregar os Eurocodes.


Portanto, enquanto não houver norma brasileira para alvenaria estrutural, deve ser seguido o Eurocode 6 na parte que trata de incêndio (parte 2).

Fonte : Prof. Valdir Pignata -Escola Politécnica/USP-Texto postado na Comunidade TQS