domingo, 5 de junho de 2011

SUBSTITUIÇÃO DE CAMADA DE SOLO COMPACTADO POR BLOCOS DE EPS EM REGIÃO DE SOLO MOLE










Até o final de 2011, deverá ser finalizada toda a duplicação da BR 101/NE, que passa pelos Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, totalizando 398,9 km de extensão.

Ao todo, deverão ser investidos R$ 2,52 bilhões nos oito lotes da obra. O lote 5, que compreende o trecho entre a estrada paraibana PB 025 e a divisa com o Estado de Pernambuco, também deverá ser finalizado ainda neste ano, com a conclusão da restauração do pavimento da rodovia existente e a reforma de um aterro rompido na região do trevo de Campina Grande.

A região é conhecida por contar com um solo muito mole, que causa dificuldades na construção de rodovias. Em um trecho de 90 m, o 2º Batalhão de Engenharia e Construção do Exército (2º BEC) aplicou blocos de EPS para substituir o solo compactado. Segundo o Comandante do 2º BEC, Marcelo Arantes Guedon, a escolha pela aplicação dos blocos de EPS foi feita após insucesso nos testes com o uso de geodreno e geogrelha, que se mostraram insuficientes para deixar o terreno apropriado para a construção da rodovia. 

O comandante ainda ressalta que havia outras soluções possíveis, porém, mais caras: a continuação da ponte existente no local, já que o trecho está localizado na cabeceira da ponte do Rio Preto, ou a substituição e compactação do solo. Segundo o comandante, o preço inicial estimado para a obra era de R$ 2,9 milhões.
Fonte: PiniWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário