quinta-feira, 23 de junho de 2011

TEMPO EM ABERTO DAS ARGAMASSAS COLANTES



Esta propriedade é uma das mais importantes para caracterização e uso de uma argamassa colante. 

O tempo aberto de uma argamassa colante é o intervalo entre a aplicação da argamassa até a formação de uma pele que impede a aderência. 

É o intervalo máximo de tempo, depois de estendidos os cordões, em que as placas ainda podem ser assentadas dentro da resistência de arrancamento estabelecida em norma.(NBR 14081 e NBR 14083). 

Um tempo aberto mais longo permite ao assentador trabalhar com segurança, inclusive em condições difíceis de obra - alta temperatura, baixa umidade ou substrato muito absorvente. 

 Quando o tempo em aberto é ultrapassado, a argamassa deve ser retirada e descartada.

O tempo em aberto medido em laboratório (em condições padronizadas) e expresso nas embalagens dos produtos é diferente do tempo em aberto da argamassa na obra.

 Muitos fatores externos interferem e, em geral, diminuem o tempo em aberto expresso na embalagem, como a absorção do substrato e a variação das condições ambientais no momento do assentamento.

Em conseqüência, com a redução do tempo em aberto, a capacidade de aderência vai sendo gradativamente reduzida, pois há a formação de película e perda de plasticidade e adesividade.

As argamassas colantes, depois de espalhadas, podem perder água - com diminuição do tempo em aberto - por duas formas:
  • Perda de água por sucção da base;
  • Perda de água por evaporação - condições ambientais.
A perda de água por sucção é influenciada pelo volume de poros do substrato e pela força capilar que depende do diâmetro dos poros. (SELMO, 1989).


Embora a perda de água em grande quantidade possa prejudicar a aderência das argamassas, muitos autores consideram que um mínimo de absorção é necessário. (IOPPI; PRUDÊNCIA e IRIYAMA, 1995).
"... a sucção do material cerâmico e a retenção de água da argamassa são parâmetros interativos. Se a retenção de água da argamassa for muito alta em relação à sucção do material cerâmico, o mesmo pode escorregar ou deslizar pela argamassa, prejudicado a aderência. Ao contrário, se a sucção for muito alta em relação a água, pode não haver água suficiente na interface cerâmica/ argamassa para a hidratação dos grãos de cimento".(SILVA,FREDEL, ROMAN, ALARCON, 1998, p. 98).

A perda de água por evaporação depende de vários fatores ambientais:
  1. Maior temperatura provoca evaporação mais rápida, diminuindo o tempo em aberto;
  2. Maior umidade relativa do ar reduz a evaporação da água; logo, aumenta o tempo em aberto, a aderência e o deslizamento; menor umidade relativa, menor tempo em aberto;
  3. Maior velocidade do vento diminui o tempo em aberto, em função de aumentar a evaporação da água;
  4. Maior incidência direta do sol provoca perda de água e diminui o tempo em aberto.
Tempo de maturação
É o intervalo de tempo de descanso da argamassa colante após sua mistura - entre 10 a 15 minutos - e serve para que os aditivos possam iniciar sua reação. Após este tempo, a argamassa deve ser rapidamente remisturada e está pronta para o uso.

Vida no balde
É o máximo intervalo de tempo no qual a argamassa colante pode ser utilizada, depois de misturada - em geral cerca de 2 a 2,5 horas.
Fonte:EESC-USP

Nenhum comentário:

Postar um comentário