domingo, 26 de agosto de 2012

PROTEÇÃO CONTRA FLAMBAGEM DAS BARRAS EM PILARES


De acordo com o item 18.2.4 da NBR6118:2007, sempre que houver possibilidade de flambagem das barras da armadura, situadas junto à superfície do elemento estrutural, devem ser tomadas precauções para evitá-la.

Os estribos poligonais garantem contra a flambagem as barras longitudinais situadas em seus cantos e as por eles abrangidas, situadas no máximo à distância de 20Φt do canto, se nesse trecho de comprimento 20Φt não houver mais de duas barras, não contando a de canto.

Quando houver mais de duas barras nesse trecho ou barra fora dele, deve haver estribos suplementares.

Se o estribo suplementar for constituído por uma barra reta, terminada em ganchos, ele deve atravessar a seção do elemento estrutural e os seus ganchos devem envolver a barra longitudinal. Se houver mais de uma barra longitudinal a ser protegida junto à mesma extremidade do estribo suplementar, seu gancho deve envolver um estribo principal em ponto junto a uma das barras, o que deve ser indicado no projeto de modo bem destacado .

Fonte:"Projetos de Pilares de Concreto Armado"-Américo Campos Filho/UFRS

Nenhum comentário:

Postar um comentário