sábado, 13 de outubro de 2012

PATOLOGIA EM PINTURA TEXTURIZADA EXTERNA

Fig. 52-Manisfestação patológica(pequenos furos ao longo da camada de pintura texturizada)


Conforme contato com pesquisador do IPT e com responsável técnico do próprio fabricante,esta manifestação patológica é,provavelmente,proveniente da formação de bolhas(ou espuma) na camada da pintura causada pela ausência ou pelo uso indevido de um aditivo denominado com antiespumante.

Do ponto de vista das tintas em geral,a bolha é considerada uma falha de pintura,causando um dano não só no aspecto visual,mas também no impedimento do desemvolvimento das propriedades superficiais da tinta,reduzindo sua função protetora(Rocha et al.,2005)

Segundo Lucas,(1987) o antiespumante é um aditivo comum empregado nas tintas texturizadas.Para se ter uma idéia,em uma pintura texturizada tradicional,a proporção de um aditivo do tipo antiespumante é da ordem de 0,10% da massa total .

Os aditivos antiespumantes são necessários para evitar a formação ou destruir as espumas já formadas(Rocha et al.,2005)

Fonte:"DIRETRIZES PARA ESPECIFICAÇÃO DE PINTURAS EXTERNAS TEXTURIZADAS ACRÍLICAS EM SUBSTRATO DE ARGAMASSA"-ALEXANDRE A. BRITEZ/SP-2007.

Abaixo link do trabalho completo .

DIRETRIZES PARA ESPECIFICAÇÃO DE PINTURAS EXTERNAS ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário