sábado, 30 de março de 2013

EVITAR LIMPAR AS FACHADAS DOS EDIFÍCIOS COM ÁCIDOS



Os ácidos são utilizados para remover poeiras, sujidades solúveis em água, óleos,graxas e fuligens. Entretanto, a especificação de ácidos para a limpeza de revestimentos de fachada deve ser feita somente após a verificação da ineficácia dos outros métodos de limpeza, uma vez que a maioria dos revestimentos(pedras calcárias, mármores travertinos, argamassas de cal) possui materiais solúveis em ácidos(carbonatos ou gesso)em sua composição.



Entre os ácidos mais utilizados para a limpeza de revestimentos de fachada, pode se citar: o fluorídrico (HF), o bifluoreto de amônio (NH4HF2), o fosfórico (H3PO4), o clorídrico (HCl) e os ácidos orgânicos (ácidos cítrico – C6H8O7 - , acético -CH3COOH - e oxálico - CO(OH)2).



O HF e o NH4HF2 agem dissolvendo  os silicatos do revestimento. Dessa forma,esses ácidos são impróprios para a limpeza de mármores, pedra calcária, dolomítica, granito polido, tijolos, revestimentos cerâmicos com vidrado e revestimentos de argamassa com cal (BS 8221-1, 2000). O uso desses dois ácidos se restringe aos revestimentos compostos de arenitos, de alguns tipos de tijolos e de cerâmicas e granitos não polidos.



O HCl, uma vez que tem a capacidade de reagir com os produtos cimentícios, é muito utilizado para a limpeza de restos de argamassa de rejuntamento ou de assentamento resultantes de uma aplicação deficiente (limpeza somente após o endurecimento da argamassa).



 Apesar de alguns autores especificarem o uso desse ácido para a remoção de algumas sujidades, o presente trabalho considera que o uso desse ácido deve ser proibido para a execução de manutenção rotineira, uma vez que: destrói os componentes ou materiais dos revestimentos que contém cimento; reage com os silicatos do esmalte das cerâmicas produzindo eflorescências de coloração marrom; possibilita a formação de sais solúveis e pode penetrar na estrutura do edifício podendo causar a oxidação das armaduras.



Com relação aos ácidos orgânicos, por serem ácidos fracos e, conseqüentemente possuírem um baixo poder de limpeza, são utilizados apenas para a neutralização dos revestimentos limpos com bases ou produtos alcalinos.

http://publicacoes.pcc.usp.br/PDF2003&2004_1/BT%20-%20384.pdf 

Fonte:Manutenção preventiva de revestimentos de fachadas de edifícios:Limpeza de revestimentos cerâmicos./Jonas S.Medeiros - Maurício M. Resende-BT/PCC/384-USP

Nenhum comentário:

Postar um comentário